domingo, 18 de novembro de 2012

Madre Clélia

VALORES PARA MINHA FAMÍLIA
E PARA MINHA VIDA
A EXEMPLO DE MADRE CLÉLIA

CARIDADE
“Jesus quer que eu trate todos com atenção e bondade. Ele quer que eu ponha minha felicidade nas atenções delicadas, na amável cortesia. Ele quer que eu sofra qualquer afronta, injúria, grosseria, indelicadeza dos outros, sem queixas e sem fazer sofrer a ninguém” (PM 491)
“A caridade não é possível senão com a condição de sofrer o que nos é antipático nos outros, a diminuir o que em nós é antipático aos outros. A ninguém é lícito dizer: “Eu tenho o meu caráter”, ou também: “O caráter de tal não combina com meu gênio”. Nem uma, nem outra dessas desculpas irá diante de Deus dispensar-nos da lei da caridade e a legitimar nossas antipatias e nossas impaciências” (PM 88)
“O demônio é esperto: sugerir-vos-á que é mais necessária a caridade que se pratica fora de casa” (PM105)
“O Evangelho nos diz que os lábios falam o que dita o coração. Se pois, nossos pensamentos e nossas palavras são sempre conformes às máximas de Jesus Cristo, a nós ensinadas pela Igreja, é certo que o Espírito Santo escreveu em nosso coração; mas se fazemos juízos temerários, dizemos calúnias, mentiras, temos más relações, então foi satanás quem escreveu em nosso coração” (PM 434)

ALEGRIA
“Doravante afasta de teu coração a tristeza, e serve ao Sagrado Coração de Jesus com alegria. (MC)
“Que o Senhor me coloque à esquerda ou à direita, me conduza onde lhe aprouver, quero sempre andar alegremente com Ele”  (PM 455)

OBEDIÊNCIA
“Como é minha obediência? Para minha confusão, devo confessar que, infelizmente, a maior parte dos meus atos de obediência são citados por motivos humanos, isto é, para evitar censuras, mortificações, humilhações... Prometo de todo coração, o meu Divino Salvador, evitar com a máxima diligência e cuidado tudo o que afasta da reta obediência e abraçar com grande entusiasmo todas as ocasiões que se me apresentarem para cumprir qualquer ato” (PM 456)
“Vive sem te lamentares, no lugar onde te encontras. Deixe a providência guiar teus passos” (PM 466)

DECISÃO
“Se não te dispuseres seriamente, com firme propósito a não mais retroceder, sabe o que vai acontecer à tua alma? A fé em Deus se enfraquecerá e desaparecerá quase por completo; a idéia de virtude se apagará do teu espírito; teu coração se tornará quase como o aço impenetrável; nem os convites de Jesus, nem suas ameaças farão impressão alguma ao teu coração que se deixou endurecer; e então, que farás? Pensa e remedeia sem demora alguma” (PM 460)

FORTALEZA
“Que me importa ser oprimida pelo tédio, pela tristeza, pela tribulação e miséria de toda espécie? Não quero por isso agitar-me nem me inquietar. Uma só coisa eu temo: ofender o meu Jesus... sei o quanto me ama, quanto fez e sofreu por meu amor e justamente por isto não quero perder a paz de maneira alguma” (PM 461)

ORAÇÃO
“Custe o que custar é preciso que eu suba o monte da oração para encontrar o meu Jesus. Sem a oração, como posso dizer que glorifico a Deus a Deus e o sirvo? Como ter vontade reta, sincera e generosa de que tanto necessito? Como ter fé, pureza, humildade, caridade, união com Jesus? Como posso evitar as tentações, as quedas e conservar em mim a vida, isto é, a graça divina? Por falta de tal nutrimento muitas vezes perdi a Jesus e cai em profundo estado de tristeza e de miséria. A oração é para mim, indispensável como o pão, o ar, a própria vida” (PM 463)

CONFIANÇA
“Por que duvidas que o Senhor te abandona ou te esquece? Muitas vezes, lamentas no teu íntimo, injustamente, contra o Senhor... Confia plenamente no teu bom Pai; repara generosamente cada infidelidade tua; faze atos de confiança filial e ELE te concederá quanto lhe pedires porque te ama” (PM 470)
 “Tendo o conhecimento da minha fraqueza, não posso apoiar-me sobre mim mesma; não posso fazer nenhum cálculo, sobre minhas forças; não posso expor-me às ocasiões de queda, conhecendo minha fragilidade; mas coloco toda  a minha confiança em Deus, sabendo que Ele prometeu seu socorro a quem somente nEle confiar. Somente deste modo espero tornar-me forte, daquela  força do próprio Deus e poder dizer como o Apóstolo: “Tudo posso naquele que me conforta” (PM 506)

SANTIDADE
“Não omitir nenhum esforço para atingir aquela santidade que Jesus me chama” (PM 476)
“Os santos eram fracos como nós; a graça os sustentou. Por que duvidaremos nós de ser sustentadas pela graça?” (PM 86)

HUMILDADE
“Se desejo obter a humildade e tê-la como companheira em minha vida, devo vigiar atentamente meus pensamentos, minhas palavras e minhas ações. Faltei de humildade nos pensamentos, fazendo juízos temerários. Faltei de humildade nas palavras, ofendendo uma irmã... Faltei de humildade nas ações, tendo uma conduta orgulhosa, despeitosa. Fui punida e humilhada e, mesmo obrigada a pedir perdão, de joelhos, à irmã; sem dúvida, isto o fiz, sabendo que agia muito mal. Depois de três humilhações, o Senhor me fez uma tríplice graça com as quais fiquei muito contente, porém, muito confundida e humilhada ao ver tanta bondade   do Senhor e, de outro lado, tanta ingratidão minha para com Ele” (PM 485).
“Jesus quer que eu pratique a humildade para com o próximo, tomando sempre para mim a menor parte e o último lugar, tratando a todos com muito cuidado e respeito, desejando vê-los mais estimados por mim mesma, alegrando-me por ser julgada incapaz de governar e sem dotes e virtudes necessárias...” (PM 508)

PAZ
“Jesus quer que eu trabalhe em paz e então lhe roubarei o coração, porque, fazendo isto, agirei como filha do amor” (PM 509)
“Jesus não quer que eu murmure, nem que me deixe surpreender pela irritação contra aqueles que me fazem o mal” (PM 510)
“Quando me sinto surpreendida pela cólera, Jesus quer que eu faça silêncio, enquanto estou presa pela emoção” (PM 513)
“A santa indiferença me é necessária para consolidar a paz do coração... sem ela, quantos temores! Quantos desgostos!... Ao contrário, com esta santa indiferença, que suave segurança!” (PM 519)
PERDÃO
“Jesus quer, não somente que eu perdoe de coração todos os meus ofensores, mas que procure fazer-lhes todo o bem que me é possível, procurando especialmente rezar muito por eles, compadecer-me deles e desculpá-los, desejando-lhes a glória do céu. Ele quer que eu reze sempre por quem me foi causa de sofrimento, não mais falando de suas falhas. Quer que eu ame quem me ofendeu, como Ele nos amou” (PM512)

SILÊNCIO E  RECOLHIMENTO
“A dissipação faz-nos viver uma vida toda natural, uma vida em que a alma, abusando da liberdade de pensar e de desejar, de dizer e de fazer o que lhe agrada, esquece-se de Deus, por dias inteiros, como se Deus não existisse. Enquanto, a alma, que caminha e age sempre recolhida em Deus, atrai as graças, aumenta em si a fé, fortifica-se na esperança, inflama-se de amor, de modo que nada faz por amor” (PM 490)

GRATIDÃO
“Meu querido Jesus, tu me deste, tu me tiraste: bendito seja teu santo Nome!” (PM 600)
“Se eu permanecer fiel á graça, não pensando senão em Jesus, tudo o que fizer, faço-a para a glória de Deus, e toda a minha ação será uma nota harmoniosa de instrumento espiritual; e todos os movimentos do meu coração formarão uma celeste harmonia que arrebatará o Coração de Jesus do meu querido Jesus” (PM 484)

ESPÍRITO DE SACRIFICIO
“Ensinada pela minha madrasta, conheci, embora pequena, quanto a mortificação é terreno necessário à alma, para que Jesus possa semear suas graças e a ela me apliquei com ardor...Jesus quer de mim a mortificação do espírito, porque, se a mortificação do corpo é uma condição que Ele pede para dar à alma graças espirituais, a do espírito é condição para fazê-la progredir mais na santidade” (PM 537)

Madre Clélia te abençoe com 100 corações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...