segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Mensagem do Papa

Papa pede que se eduque os jovens com valores morais

O Papa Bento XVI, em seu discurso de Ano Novo, pronunciado neste domingo, enfatizou a necessidade de se transmitir aos jovens valores morais, uma vez que se tornarão os "construtores da paz".
bento xvi 300x233 Papa pede que se eduque os jovens com valores morais
Durante a tradicional missa de Ano Novo celebrada na Basílica de São Pedro, o Papa pediu aos líderes religiosos e educacionais do mundo que combatam a "cultura do relativismo" educando as gerações mais jovens "em paz e justiça."
"A cultura do relativismo coloca uma questão radical: ainda há algum sentido em educar? E educar para que?" disse o Papa.
"Diante das sombras que obscurecem o horizonte do mundo de hoje, assumir a responsabilidade de educar os jovens para ensinar-lhes a verdade, os valores e as virtudes fundamentais é olhar para o futuro com esperança", disse ele.
O Papa lamentou a era atual seja "fortemente marcada por uma mentalidade tecnológica" em que as crianças são educadas em "uma realidade social que pode transformá-las em intolerantes e violentas."
Se ajudarmos os jovens a combinar "um profundo sentimento de justiça com respeito ao próximo" e "capacidade de lidar com conflitos, sem arrogância", as gerações mais jovens se converterão em "pessoas de paz e construtores da paz", acrescentou.
"Os jovens de hoje, meninos e meninas, crescem em um mundo que se tornou, por assim dizer, menor, onde os contatos entre diferentes culturas e tradições, embora nem sempre diretos, são constantes", continuou o Papa em sua homilia.
"Para eles, mais do que nunca, é essencial ensinar o valor e o modo de coexistência pacífica, do respeito mútuo, do diálogo e da compreensão", acrescentou.
"Por natureza, os jovens estão abertos a estas atitudes, mas a realidade social em que crescem pode levá-los a pensar e agir de modo inverso, por isso mesmo intolerante e violento".
Bento XVI sublinhou que "só uma sólida educação de suas cosciências pode protege-los desses riscos e torna-los capazes de lutar sem fim, armados apenas com a força da verdade e da bondade." Esta educação, segundo o líder católico, "parte da família e tem lugar na escola e durante as experiências de formação."
Trata-se acima de tudo de ajudar os pequeninos a "desenvolverem uma personalidade que una um profundo senso de justiça e respeito ao próximo, com a capacidade de enfrentar conflitos sem autoritarismo e com a força interior para mostrar-se bom, mesmo que isto custe sacrifícios, perdão e reconciliação ", disse ele.
"Assim, os jovens poderão tornar-se homens e mulheres verdadeiramente pacíficos e construtores da paz ", disse o Papa, de 84 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...