domingo, 28 de agosto de 2011

Hora Santa - Eucaristia

“EUCARISTIA FONTE DE PARTILHA E DE VIDA”

DIR: Sejam bem vindos queridos irmãos e irmãs, nos reunimos hoje para agradecermos e pedirmos por nossas famílias. Que a paz, o amor, o perdão estejam presentes nos lares de todo mundo, que a Eucaristia seja fonte de vida e unidade entre pais e filhos. Iniciemos este momento de oração cantando:
Canto: Em nome do Pai do Filho do Espirito Santo. Amém

Canto para Exposição do Santíssimo.
MIN: Graças e louvores sejam dados a todo momento.
T. Ao Santíssimo e Divinissimo Sacramento.
MIN: Gloria ao Pai ao Filho e ao Espirito Santo.
T. Como era no principio agora e sempre. Amém.
Momento de silêncio e Adoração

DIR: Senhor Jesus nossas famílias se reúnem neste lugar sagrado, para rendermos a ti, nosso Deus e Salvador, nosso louvor, adoração, súplica e ação de graças por todos os dons que teu amor nos presenteia!
T - Senhor, como é bom estarmos aqui diante de ti! Tua presença entre nós, no Santíssimo Sacramento, é fonte de paz, de alegria e de esperança!
L1. Senhor Jesus, nosso Deus e nosso Rei! Neste momento de adoração queremos entregar-te as nossas famílias e tudo o que é nosso: nossa casa e seus moradores, nossos bens, nosso trabalho, nossas lutas e dificuldades, nossas alegrias e esperanças! Tudo te entregamos, confiando em teu amor e em tua misericórdia.
T - Senhor com profunda fé nós te adoramos e louvamos, bendizendo teu amor e tua misericórdia!
L2. Senhor Jesus, tu que viveste 30 anos numa família, conheces todas as lutas e dificuldades por que passam as famílias. Sabes também de nossos sonhos e anseios, de nossos desejos e expectativas! Por isso, com muita confiança queremos entregar-te os cuidados por nossas famílias, pedindo que se tornem um reflexo da Sagrada Família de Nazaré! Como João Paulo II nos ensinou, rezamos:
T - Ó Deus de quem procede toda a paternidade no céu e na terra, faze que cada família humana sobre a terra se converta, por meio de teu Filho, Jesus Cristo, fonte da caridade divina, em verdadeiro Santuário da vida e do amor para as gerações que sempre se renovam!
L3. Faze que tua graça guie os pensamentos e as obras dos esposos, para o bem de suas famílias e de todas as famílias do mundo!
T - Faze que as jovens gerações encontrem na família um forte apoio para sua humanidade e seu crescimento na verdade e no amor!
L4. Faze que o amor reafirmado pela graça do sacramento do matrimônio se revele mais forte que qualquer debilidade e qualquer crise pelas quais passam nossas famílias.
T - Faze finalmente te pedimos, por intercessão da Sagrada Família de Nazaré, que a Igreja em todas as nações da terra possa cumprir sua missão na família e por meio da família. Tu que és a Vida, a Verdade e o Amor, na unidade do Filho e do Espírito Santo. Amém!

ATO PENITENCIAL:
DIR. Senhor Jesus, teu cuidado e preocupação pelas famílias, em geral, e para cada família em particular nos levam a refletir que muitas vezes nós faltamos, não apenas com relação a ti, mas também com nossas famílias. E por isso, neste momento queremos pedir-te perdão:

1- Por todas as vezes que não valorizamos tua presença em nossa família, esquecendo que tu queres estar sempre presente em nosso meio:
2- Por todas as vezes que não soubemos viver o amor, o perdão, a misericórdia e a compreensão em nossos lares;
3- Por todas as vezes que deixamos a televisão, os bens de consumo e os prazeres nos ditarem suas normas e não oferecemos à nossa família o tempo e a dedicação de que ela necessita;
4- Por todas as vezes que nós, pais e mães, não soubemos nos amar, respeitar e transmitir segurança e compreensão aos nossos filhos;
5- Por todas as vezes que nós, filhos, não soubemos compreender nossos pais, ser gratos pelas dádivas  que nos presenteiam e não reconhecemos seu esforço em nos ajudar;
6- Por todas as vezes que o amor não venceu as dificuldades e a fidelidade não foi vivida e pelas vezes que rejeitamos o dom da vida em nossas famílias;
DIR.  Num momento de silêncio, façamos nosso pedido pessoal de perdão!

CANTO PENITENCIAL
SILÊNCIO
DIR: Diz João Paulo II, “A força educativa da Eucaristia confirmou-se através das gerações e dos séculos”.
Louvemos a Deus por nos dar o alimento que nos confere vida em abundância.

CANTO DE LOUVOR
SILÊNCIO
DIR: A Eucaristia, sendo doação absoluta, não reserva nada para si. E, ao dar-se, transforma-se naquele que a recebe, para que este, por sua vez, torne-se eucaristia para os demais.
L1. Nossos filhos “são a carne de nossa carne e o osso de nossos ossos”, mas a alma é sempre obra do Divino Criador.
L2. Como co-criadores somos chamados a colaborar, a imprimir neles o selo do amor humano capaz de estabelecer aliança com o Eterno.”Põe-me como um selo no teu coração”(Cântico dos cânticos 8,6), continua ainda hoje a dizer-nos o Senhor. Para que ali eu encontre morada!
L3. Se não o ocultarmos, se não o aprisionarmos em nossos esquemas meramente humanos, sua graça nos curará das feridas do pecado, sua vida nos dará vida em plenitude, seu exemplo de serviço se fará gesto concreto em nossa casa e viveremos nele, dele e por ele.
DIR: A Eucaristia é comunhão. Assim como na família o pai, a mãe e os filhos são chamados a formar uma  comum união, assim a Eucaristia nos põe em comunhão com o céu e com os irmãos da terra, edificando a  Igreja.
L1. A Eucaristia nos convida à santidade nas pequenas coisas do dia-a-dia. A mulher que prepara o almoço com amor, por exemplo, convida o próprio Senhor para estar com sua família. Se ela tem na Eucaristia seu alimento, a alimentação que prepara aos seus tem outra dimensão. É o mesmo pão partido.
L2. O pai que, muitas vezes com um salário mínimo se esforça e oferece seu trabalho para o sustento da família, encontra, na própria cruz de cada dia, a Eucaristia, porque nela acha Cristo vivo. E seu amor de pai e esposo como que se “transubstancia” no feijão, no leite, em cada alimento posto na mesa. Também ele partilha o pão.
L3. Alimentados pela Eucaristia, os pais se tornam Eucaristia para os filhos. As graças que recebem se   concretizam na doação de si mesmos, porque a Eucaristia é “a fonte própria de seu matrimônio.”

DIR: “Família, torna-te o que és!” comunidade de fé, laboratório de fraternidade, berço de amor, lugar de viver a Eucaristia.

L1. Torna-te templo do Espírito Santo, torna-te tabernáculo do Filho de Deus, santuário do Altíssimo. Vive  da Eucaristia, e torna-te eucaristia para o mundo!
L2. Onde a família se torna o que é, a violência veste roupas de despedida e o amor vem passear e habitar nos corações que, sempre de novo, abrem a porta àquele que bate!

SILÊNCIO
ESCUTA DA PALAVRA.
DIR: A palavra de Deus é fonte de ensinamento para nós. Vamos acolhê-la cantando.

CANTO DE ACLAMAÇÃO
DIR:O Senhor esteja convosco.
TODOS: Ele está no meio de nós.
DIR: Evangelho de Jesus + segundo João (Jo 6, 22-34)
Breve silêncio - Partilha - reflexão.
!
Preces:
DIR: Senhor Jesus, sabemos da grande necessidade que nossa Igreja tem de sacerdotes, religiosos e pessoas consagradas ao teu Reino! Necessitamos de catequistas, de ministros e diáconos para servir à Igreja. Sabemos também que todas as vocações nascem da família! Por isso, com muita confiança, queremos rezar pelas vocações, colocando as nossas famílias ao Teu dispor, para que despertes nelas muitas e santas vocações. Rezamos pedindo a intercessão da Sagrada Família:

T - Ó Santa Família de Nazaré, comunidade de amor de Jesus, Maria e José, modelo e ideal de toda a família  cristã, a Ti confiamos as nossas famílias!
L1. Abre o coração de cada um dos lares domésticos à fé, ao acolhimento da Palavra de Deus, ao testemunho cristão, para que se tornem fonte de novas e santas vocações.

T - Orienta a mente dos pais, para que com solícita caridade, sábio cuidado e amorosa piedade sejam para os  filhos guias seguros em relação aos bens espirituais e eternos!
L2. Desperta no espírito dos jovens uma consciência reta e uma vontade livre, para que, crescendo em sabedoria, em idade e graça, acolham generosamente o dom da vocação divina.”

T - Santa Família de Nazaré, faze que todos nós, contemplando e imitando a tua oração assídua, nos disponhamos a cumprir a vontade de Deus e a acompanhar com prudente delicadeza os que entre nós são chamados a seguir mais de perto o Senhor Jesus, que por nós se entregou a si mesmo. Amém!

DIR: Rezemos nas intenções do Santo Padre o Papa Bento XVI:
Pai Nosso...
Ave Maria...
Glória ao Pai.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...