segunda-feira, 17 de setembro de 2012

formação humana

Cada ser humano é importante

Todo ser humano é importante, só pelo fato de existir. Ninguém veio a esse mundo por acaso, mas como um projeto de Deus para a construção de um mundo melhor. Quem não fizer a sua parte, certamente deixará um grande vazio, pois não terá comprido a sua missão, a qual é única e irrepetível.
Ser importante não quer dizer ser insubstituível, pois se eu não fizer algo, outro fará em meu lugar. Mas isso não quer dizer que eu não seja necessário e não tenha nenhuma importância. Eu sou chamado simplesmente a fazer o que me compete, e da melhor maneira possível. Não sou insubstituível no sentido de ser maior do que o outro, mas se eu não fizer a minha parte, ninguém a fará por mim. Dizia Einstein para aqueles que se consideram insubstituíveis, ‘o cemitério está cheio de pessoas insubstituíveis’, e apesar disso, a vida segue em frente. Somos importantes, e Deus quer contar com cada um de nós, mas não somos maiores do que ninguém.
Nesse sentido, cada pessoa tem a sua importância, e deverá deixar suas marcas únicas por onde passar. Quando quero me comparar com os outros, ou me coloco na atitude diminutiva, deixo de ser quem eu sou. Ou então, quando me coloco acima dos outros, também deixo de viver a minha originalidade. Eu não sou maior e nem menor do que ninguém, mas simplesmente devo viver aquilo que sou.
A pessoa que se coloca abaixo dos outros, demonstra a sua baixa autoestima, e vive se comparando. A comparação, com toda a certeza, é sinal de fraqueza e distanciamento de si mesmo. Quando me comparo, deixo de ser eu mesmo, único, especial, com um jeito próprio de ser e de viver.
Tem pessoas que olham para o outro, e sentem inveja das suas qualidades, dos seus valores, daquilo que transmite, e se sentem injustiçadas pois não tem os mesmos dotes e capacidades. Isso é sinal de que essa pessoa precisa voltar-se mais para dentro de si mesmo. Não é porque alguém é artista, jogador de futebol, famoso, conhecido, que é maior do que eu. Muito pelo contrário, quantas pessoas buscam valer por aquilo que representam e não por aquilo que são. O grande segredo de uma boa vivência, é a busca incessante de si mesmo, essa volta continua para o interior, a fim de viver a felicidade plena, e não ser superficial, movido pela fama e pelo sucesso.
A importância não advém do outro, dos seus elogios, embora seja bom um retorno para saber se estou no caminho certo ou não. É sempre bom ouvir os outros, sentir aquilo que eles tem a nos dizer, mas isso não pode ser fator determinante. Não são os outros o parâmetro do meu sucesso e da minha realização. Quantas pessoas dependem dos outros para viver, para seguir em frente, e quando são criticadas, sentem-se abaladas e por vezes desanimam da luta.
A verdadeira segurança provém de dentro, da experiência pessoal de sentir-me importante e necessário para esse mundo ser melhor. Quando a minha consciência me deixa em paz, é sinal de que estou no caminho certo. Ouço os comentários dos outros sobre a minha pessoa, mas eles não são determinantes. O que determina a minha vida é o encontro com o meu profundo, com a minha consciência e ela é que me deixa em paz.
Tem pessoas que se sentem tão inúteis, sem valor, sem importância, a ponto de quererem tirar a sua própria vida. Ou então, se colocam numa atitude depressiva, sem gosto para lutar e viver. Isso sim é sinal de que alguma coisa não está funcionando interiormente. A mudança vai depender da própria pessoa, pois ninguém dá a autoestima para ninguém, pois ela é uma experiência exclusivamente pessoal.
Cada um é importante, porque é diferente, e na diferença que está o sentido da criação divina. Caso fossemos todos iguais, seria uma verdadeira desgraça. Sou único, tenho a minha identidade, exatamente porque sou diferente. Seja feliz, e até a próxima.
Dr. Pe. André Marmilicz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...