terça-feira, 10 de abril de 2012

CELEBRAÇÃO PASCAL

CRISTO RESSUSCITOU, ALELUIA!
Canto:

DIRIGENTE:  Em sua origem, a Páscoa é uma festa da família, cujo termo vem do hebraico e quer dizer passagem. Neste momento, façamos uma breve memória da origem da Páscoa

Leitor 1 – No tempo de Moisés a Páscoa era celebrada pelas famílias, com carne assada, pão sem fermento e ervas amargas. Faziam essa janta, essa refeição, com sandálias aos pés, em prontidão para a viagem, na firme expectativa de que Deus haveria de passar.
Leitor 2 – A festa da Páscoa era uma celebração festiva, uma assembléia sagrada. Tinha a duração de sete dias. Enquanto faziam essas festividades, não trabalhavam, porque dedicavam  toda a atenção para a Páscoa, a passagem do Senhor Deus e a libertação de todo o povo de Israel da escravidão do Egito.
Leitor 1 – A Páscoa era a memória viva desta libertação prodigiosa que Deus realizou em favor do Seu povo eleito. Esta memória era celebrada e relatada de pai para os filhos, para que nunca fosse esquecida a ação libertadora de Deus na vida do povo. Assim, todas as famílias de Israel celebravam a Páscoa!
Leitor 2 – Na última ceia, Jesus estava celebrando com seus discípulos a Páscoa Judaica em memória à libertação do Egito. Porém, agora é o próprio Jesus que se sacrifica para a salvação da humanidade. Jesus foi crucificado e morto, mas venceu a morte ressuscitando no terceiro dia. Assim, para os cristãos, a Páscoa é a ressurreição de Jesus que se entregou para nos salvar, como libertação do sofrimento e da morte.

Canto:

Dirigente: A Páscoa da Ressurreição celebra o nosso definitivo êxodo do mundo do egoísmo e da escravidão para o mundo da gloriosa liberdade dos filhos de Deus. O Pecado, a morte e suas conseqüências: estruturas injustas, exclusão, dependências, empecilhos à fraternidade e ao serviço, hipocrisia, vida sem Deus ou longe dele, legalismo, moralismo, divisões, ódio, violência, desrespeito à vida e coisas mais, tudo continua como antes?

Leitor 1 – Não, a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus mostram o caminho da vitória, mostram a vitória definitiva e completa de Cristo. Cristo venceu o pecado, a morte, venceu o demônio. Cristo Ressuscitou e por isso, com júbilo, cantamos

Canto:

Dirigente: com a LUZ da sua Ressurreição, Cristo iluminou toda criatura e nos resgatou das trevas dos nossos pecados. Por isso, crendo que o Senhor está vivo também nós nos tornamos herdeiro da  VIDA NOVA. Com alegria, vamos ascender neste momento o Círio Pascal, símbolo da Presença Viva de Jesus Cristo
(Acende-se o Cirio Pascal – procissão até outro local preparado cantando)

Canto: Oh Luz do Senhor, que vem sobre a terra... inunda meu ser, permanece em nós...

Na entrada recebe uma vela e senta-se em círculo preparado com cadeiras e coloca o Cirio Pascal no centro

Dirigente: Cristo é também vivo e presente na Sua Palavra. Escutemos neste momento um trecho do Evangelho: Jô 20, 1-18) (O sepulcro vazio e a aparição a Maria Madalena)
(breve reflexão dirigida)  

Dirigente: O Senhor nos torna participantes da Sua Ressurreição, no cotidiano da nossa existência. Por isso, também nós neste momento queremos fazer memória das experiências de Ressurreição que já vivemos.

(dividir em grupos) para a partilha das experiências da Ressurreição – após a partilha cada participante se dirige ao Cirio Pascal e faz uma prece de  agradecimento e ascende a vela (ex: obrigado Senhor pela vida nova)

(A cada cinco preces, cantamos o refrão: (Mantra)  Indo e vindo, trevas e luz, tudo é graça Deus nos conduz

Dirigente: Breve reflexão sobre o Ano da Fé e faz-se o convite para a renovação da Fé com  as velas acesas rezando Creio em Deus Pai

Dirigente: Sempre que Jesus Ressuscitado aparecia aos seus discípulos, suas primeiras palavras eram: “A paz esteja convosco” Ao celebrarmos a Ressurreição do Senhor, peçamos a Ele o dom da paz para cada um de nós, para as nossas famílias e para as famílias do mundo inteiro. Que o nosso abraço fraterno seja sinal desta paz que brota como sinal forte da Ressurreição de Cristo. Podemos nos saudar, desejando a PAZ
Enquanto todos dão o ABRAÇO DA PAZ, cantamos “Shalom, te amo meu irmão...”
Dirigente: Celebrar a Páscoa,  porém, é ir além da recordação dos fatos históricos para chegar ao encontro com Cristo vivo. Nós cristãos O reconhecemos hoje presente, fazendo arder os corações. Vamos ao seu encontro nos irmãos, especialmente na partilha com os mais pobres, acolhendo Sua palavra viva da Sagrada Escritura e proclamada na liturgia, sabemos que Ele permanece conosco se nos amamos uns aos outros e está vivo na Igreja, quando se expressam os sucessores dos Apóstolos e O buscamos na maior exuberância de Sua presença que é a Eucaristia. Este é o nosso documento de identidade! Damos continuidade à celebração da Ressurreição de Jesus sendo testemunhas Dele onde estivermos. Por isso, vamos encerrar a nossa celebração, pedindo a Ele a bênção.

Bênção
O Senhor, que venceu a escuridão com a luz, nos dê a paz
Todos: Amém

O Senhor que venceu a morte com a vida, nos dê a paz
Todos: Amém

O Senhor que venceu a solidão com o amor, nos dê a paz
Todos: Amém

Envio
Hoje, o Cristo ressuscitado nos diz: “Assim como o Pai me enviou eu vos envio”
Todos: Amém. Aleluia!

Foi-nos comunicada a Boa Nova da Ressurreição de Jesus: Somos as testemunhas disso. “Vamos então, na paz de Cristo”. Aleluia!
Todos: Amém. Aleluia!

Canto:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...