sexta-feira, 13 de maio de 2016

Pentecostes

TERÇO DO PENTECOSTES     -    MISTÉRIOS GOSOSOS

1 - ANUNCIAÇÃO DO ANJO
:  Ao refletirmos nas palavras “O Espírito Santo descerá sobre Ti…” contemplemos Maria, sempre disposta a aceitar as manifestações da Vontade de Deus.
Maria acolheu em Si a Luz, murmurando interiormente a palavra SIM. Nesse momento uma nova luz, muito mais clara que a da primeira criação, iluminou a Terra e “o Verbo fez-Se Carne”. É que o SIM de Maria encontrou-se com o Espírito Santo. A luz do Espírito envolveu esse Sim, que determinou a nossa Redenção, e estabeleceu uma comunhão real da criatura com o seu Criador, desejoso de a salvar. Depois de Maria ter dito a Deus, livremente, o Seu SIM, o Verbo assumiu a natureza humana. Ainda hoje é assim que se efetua em nós e na Igreja uma nova e continuada encarnação do Verbo: concebe-se primeiro no espírito, pela fé, e em seguida o Senhor estabelece em nós a Sua morada. É obra do Espírito Santo fomentar e desenvolver a vida de Jesus em cada um de nós. Só quem está disposto,como Maria,a”perder a sua vida por Deus” pode deixar Jesus crescer em si até à plenitude,de modo a poder dizer como S.Paulo: "Já não sou eu que vivo,é Cristo que vive em mim”.

2) VISITAÇÃO:  O mesmo Espírito que veio sobre Maria e A cobriu com a Sua sombra, encheu o Coração de Maria e santificou o Menino que ia dEla nascer. A Encarnação de Jesus em nós é graça do Espírito Santo. A saudação de Maria a Santa Isabel foi sem dúvida uma saudação no “Espírito Santo” e foi também acolhida por Santa Isabel no “Espírito Santo”, porque havia nela muita humildade. Foi um hino recíproco de louvor a Deus no Espírito Santo. Santa Isabel reconheceu em nossa Senhora os dons de Deus e deu glória ao Altíssimo, dizendo: “Feliz de Ti, que acreditaste…” “E de onde me vem esta graça, que a Mãe do meu Senhor venha ter comigo?”
Santa Isabel soube reconhecer e proclamar em nossa Senhora os dons de Deus e foi capaz de ver numa jovem a Mãe do seu Senhor. O encontro da humildade de nossa Senhora com a humildade da Sua prima foi uma manifestação sensível da presença do Espírito Santo. 

3) NASCIMENTO DE JESUS:  O primeiro e mais maravilhoso fruto do Espírito Santo é Jesus. Nossa Senhora acolheu em Si a Palavra e deixou-Se invadir e trabalhar pelo Espírito Santo. E assim, nEla, a Palavra fez-Se Carne. Também Nossa Senhora foi um maravilhoso fruto do Espírito Santo e por isso os Seus frutos assemelham-se aos de Jesus: alegria, mansidão, humildade, paciência, piedade, silêncio, serviço atento aos outros, abertura a Deus. É preciso que nos deixemos também invadir pelo Espírito Santo para sermos fecundos. Faremos de novo nascer Jesus em nós, na medida em que a Sua Palavra se torna vida da nossa vida.

4) APRESENTAÇÃO DE JESUS NO TEMPLO:  Ao fazermos uma leitura atenta da narração deste mistério que nos faz S. Lucas, ficamos impressionados pela repetida menção que se faz do Divino Espírito Santo. Nada menos que três vezes. O Divino Espírito Santo:
a) Estava com Simeão  /  Revelou-lhe que não morreria sem ver a Cristo Senhor /  Impeliu-o a ir ao templo.  Estamos, portanto, diante de uma vida orientada pelo Divino Espírito Santo. E quando o Espírito de Deus ilumina domina uma vida, tudo se torna diferente: S. Paulo recomendava aos Gálatas que se deixassem guiar pelo Espírito e exortava assim os Efésios: enchei-vos do Espírito Santo. Simeão é exemplo de uma pessoa que se deixou guiar pelo Divino Espírito Santo. Ao meditar o mistério da Apresentação, cada um de nós pode perguntar: de que está cheia e quem domina a minha vida: o Divino Espírito ou o egoísmo e o espírito do mundo?

5) PERDA E ENCONTRO DE JESUS NO TEMPLO: Jesus amava Maria e José como só pode amar um filho que é Deus. No entanto, sem que previamente os avisasse, ficou em Jerusalém quando eles voltaram para Nazaré. Previu toda a aflição porque passariam naqueles três dias separados dEle. Em paz, Jesus voltara ao templo, onde O esperava a Vontade de Deus.
Em cada instante do dia precisamos de coragem para cumprir a Vontade de Deus, seja o que for que os outros pensem de nós. É um dom do Divino Espírito Santo, que habita na nossa alma. Rezando constantemente com Ele, teremos força para cumprir a Vontade de Deus. Nossa Senhora meditava tudo no Seu Coração. E tinha muito que meditar. Era através destas provações que o Divino Espírito Santo Lhe fazia descobrir Jesus cada vez melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...