sábado, 10 de agosto de 2013

A FAMÍLIA
Crer na família é necessário para o bem das pessoas e da sociedade. Família é a união entre um homem e uma mulher, consentimento público, amor duradouro, geração e educação dos filhos. Temos muitas razões para crer na família porque ela é: instituição divina, é uma lei natural que tem um instinto ancestral; é a primeira instituição social, é o berço e segurança da vida; é patrimônio da humanidade, um tesouro do povo; uma benfeitora da sociedade. A família é nosso segundo útero onde nascemos para a vida social, a cultura, a convivência, a educação. Aprendemos a ser cidadãos. A família humaniza a pessoa e a sociedade. O ser humano é um ser social e a primeira sociedade humana é a família. O homem é um ser familiar. A família vem do coração de Deus, é formadora do coração humano e transformadora do coração do mundo. Carregamos dentro de nós um instinto familiar. A família esta a serviço da vida, da educação e da convivência social. Nela experimentamos o que é ser amado e aprendemos a mar. Nela acontece o amor conjugal, filial, paternal, fraternal, social e religioso. Viva a família.
 Dizer família é dizer relação interpessoal, comunicação, reciprocidade, bem comum, lugar onde a pessoa é acolhida com inteireza, escola de capacitação e de superação das adversidades. Dizer família é dizer: generabilidade, alteridade, comunicação, convivência, confiança, reciprocidade. Vemos assim que a família é um tesouro que gera outros bens humanos, sociais paz e solidariedade. A família é a riqueza das nações e dos povos. É uma grande benfeitora da humanidade. Precisamos criar a “cultura da família”, civilização da família, a associação das famílias, pois, a família é o sustento da sociedade porque é lugar de crescimento da pessoa, de reciprocidade de sexo e de gerações, atenção aos outros e de partilha. A família começa com o casamento e o casamento é o coração de um processo de preparação. Para ser feliz os esposos devem ter: saúde psíquica, saúde relacional, estar perto um do outro e ter fé em Deus. Assim família vai vingar, não fracassará. São os laços familiares que perpetuam o ser humano porque confere-lhe sobrevivência dupla. Sejamos amigos da família e falemos de sua beleza e seu valor. Para o bem da família cada um deve dar o melhor de si.
A família é uma comunidade, uma equipe onde todos têm funções e onde deve reinar o espírito de equipe. Para dar certo é preciso saúde relacional, comunicação verdadeira, diálogo sincero. Ninguém nasce sabendo ser pai ou mãe. É um aprendizado a vida inteira principalmente na missão de formar filhos como cidadãos éticos e cristãos autênticos. Para que a família seja feliz é preciso: 1. Fazer tudo o melhor possível. 2. Pensar tudo o que posso falar. 3. Fazer tudo bem feito. 4. Não pensar mal de ninguém. 5. Não se acomodar a ignorância e ao sofrimento. 6. Superar o egoísmo e o abuso do poder. 7. Não se desmotivar diante de obstáculos. 8. Corrigir e educar para a honestidade. 9. Ter sensibilidade pelas questões sociais; exclusão, pobreza, desigualdade social. 10. Cultivar o senso de justiça e a consciência social. 11. Não resignar-se diante dos fracassos. 12. Acreditar nas potencialidades. Vida em família não é loteria, é aprendizado onde se busca solução dos problemas em conjunto.                                 


Dom Orlando BrandesArcebispo de Londrina
Folha de Londrina, 10 de agosto de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...