sábado, 29 de junho de 2013

Homilia Dominical - 30 de junho de 2013



"Tu és Pedro"

 

Celebramos hoje a festa de dois Apóstolos marcantes

da Igreja primitiva: São Pedro e São Paulo.

 - Diferentes: na vocação, no caráter, no estudo, na missão...

 - Unidos: no Amor e na Fé a Cristo e à Igreja...

 

- PEDRO, a rocha firme, conhece Cristo às margens do lago,

o segue desde o começo durante toda a vida apostólica

e em Cesaréia de Filipe o reconhece como o "Cristo, o Filho do Deus vivo.

- PAULO, o anunciador incansável, não o conheceu pessoalmente.

Inicialmente até o perseguiu, porque anunciava um Deus diferente.

Um dia, iluminado por uma luz do alto, compreendeu que Jesus era o Messias. A partir de então mudou radicalmente sua vida...

 

Pedro e Paulo representam duas dimensões diferentes,

mas complementares e viveram com alegria a comunhão na diversidade...

 

As Leituras bíblicas falam desses dois Apóstolos:

 

Na 1a Leitura, PEDRO está preso, com data já marcada para morrer,

guardado como "perigosos" por 16 soldados.

A Comunidade reza... Deus intervém em favor do seu servo... (At 12, 1-11)

 

A libertação de Pedro foi um fato histórico, mas muitos pormenores

foram introduzidos apenas para dar mais vivacidade à narrativa.

O texto mostra duas coisas:

- Deus escuta a Oração da Comunidade e

- não abandona seus discípulos nos momentos de provação.

 

Na 2a Leitura, PAULO está preso, aguardando o julgamento final.

Escreve a Timóteo, seu companheiro no trabalho missionário.

Faz um balanço de sua vida. Compara-se a um atleta no estádio:

"Combati o bom combate, terminei a minha carreira, conservei a fé..."

Agora velho e cansado pelo trabalho e pelas lutas que teve de enfrentar,

confia no Senhor, justo Juiz e aguarda o prêmio merecido... (2 Tm 4,6-8.17-18)

 

* O texto mostra a serenidade e a confiança de Paulo, diante da morte iminente.

 

No Evangelho temos um episódio de Jesus com os apóstolos: (Mt, 16,13-19)

 

- A 1ª parte, de caráter cristológico, centra-se em JESUS e

  na definição de sua identidade: "Quem sou eu?"

- A 2ª parte, de caráter eclesiológico, centra na IGREJA,

  que Jesus convoca ao redor de Pedro:

  "Sobre essa Pedra edificarei a minha Igreja".

 

1. Quem é JESUS?

Na perspectiva dos "homens", Jesus é, apenas, um homem bom e justo,

que escutou os apelos de Deus e se esforçou por ser um sinal vivo de Deus, como tantos outros homens antes dele. É muito, mas não é o suficiente.

Significa que os "homens" não entenderam a novidade do Messias,

nem a profundidade do mistério de Jesus.

 

Na opinião dos discípulos Jesus, vai muito além.

Pedro resume o sentir da Comunidade na expressão:

"Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo".

Para os membros da Comunidade, Jesus não é apenas o Messias esperado:

é também o "Filho de Deus".

 

* Quem é Jesus para mim?

É uma pergunta fundamental para a vida cristã.

Deve ecoar sempre em nossos ouvidos e em nosso coração.

Não bastam as respostas da catequese ou dos tratados de teologia.

Devemos interrogar o nosso coração e tentar perceber

qual é o lugar que Cristo ocupa em nossa existência...

Devemos gastar a vida inteira confrontando e purificando nossa resposta,

sempre de novo, no seguimento do Filho de Deus feito homem.

 

2. O que é a IGREJA?

O texto responde de forma clara: é a Comunidade dos discípulos

que reconhecem Jesus como "o messias, o Filho de Deus".

- É uma comunidade organizada, onde existem pessoas

  que presidem e desempenham serviços.

  A ela Cristo conferiu poderes de "ligar e desligar" e

  a garantia de que nem "as portas do inferno terão vez contra ela".

 

Jesus não fundou muitas igrejas...

A verdadeira IGREJA, fundada por CRISTO,

foi confiada a Pedro e seus sucessores.

Por isso, no dia de hoje, celebramos também o DIA DO PAPA.

 

O Papa é Sinal de unidade, aquele que confirma a fé de seus irmãos.

O Papa continua sendo o chefe visível da Igreja na terra.

Sua missão é espinhosa, sobretudo hoje, pelas mudanças rápidas e violentas...

pelas contestações dentro e fora da Igreja...

 

Demonstremos concretamente nosso amor para com ele,

"rezando" para que Deus...

- lhe dê muita LUZ... para apontar sempre o melhor caminho para a Igreja...

- e muita FORÇA... para enfrentar com otimismo e alegria

  as contestações do mundo moderno...

 

Relembrando hoje o ardor missionário de Pedro e de Paulo,

demonstramos o mesmo entusiasmo de "Discípulos e Missionários de Cristo"?

 

Relembrando o Nascimento da Igreja,

aceitamos uma Igreja REVELADA, fundada por Cristo,
ou preferimos uma "igreja" mais cômoda, CRIADA pelos homens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...