quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Imaculada Conceição

SEM PECADO
O pecado é o mal realizado com liberdade, consciência e assentimento da vontade. Perceber, aceitar e exorcizar o mal que está em nós e no mundo é uma necessidade, bom senso e sabedoria. Temos não só perdido o sentido do pecado, mas transformamos o pecado em bem e justificamos nossa opção pelo mal. Deus nos quer livres do mal porque o pecado é frustração, divisão, desilusão e perda de rumo.
O pecado é também uma inversão de valores, um engano existencial, uma heresia vital, uma desordem moral, uma perda de rumo e direção. Hoje, celebramos a festa da Imaculada Conceição. Mulçumanos, luteranos e outras denominações religiosas respeitam Maria, mulher abençoada por Deus e exemplo de fé, mãe e discípula de Jesus. O perfil mariano da Igreja é anterior ao petrino. Maria eleva a mulher, os leigos, os batizados. Em Maria Imaculada a Igreja encontra sua utopia, o começo de um mundo novo, o paraíso reconquistado. Ela representa a nova criação, a nova humanidade.
Maria, cheia de graça, foi redimida antes de nascer, portanto, antecipadamente. Ela é a maior perdoada pelo valor retroativo de redenção de Cristo. Este é o desígnio do Pai em seu amor salvífico. Maria é redimida pelos méritos da paixão, morte e ressurreição de Jesus. Ele é o salvador também de sua mãe. Maria é redimida de modo mais elevado por uma graça redentora mais poderosa. Ela é a cheia de graça, imaculada,  o protótipo de todo cristão e de todo ser humano. Todos nós precisamos em Cristo, ser imaculados, purificados, libertados, transformados, santos. A sociedade mesma está em busca da inocência perdida, clama por coerência, transparência e benevolência.
Em Maria Deus antecipa o mundo novo, a sociedade nova, a nova criatura que todos somos chamados a ser. Deus nos quer livres do mal, praticantes do bem, imaculados e santos no amor. A festa da Imaculada Conceição indica que é possível um mundo diferente, mais humano, justo, fraterno. Ser imaculado significa ser justo, bom, correto, honesto e com tais valores é que superamos a corrupção, a mentira, a violência.
A Imaculada Conceição é o maior perdão de Deus, a forma mais radical e perfeita de redenção. É na verdade uma severa crítica ao pecado e um apelo veemente à conversão. O erotismo dos nossos tempos inflama a decadência moral, o turismo sexual, a pedofilia, a inversão de valores e tudo isso acaba em desilusão, escravidão, paganismo. Crer na Imaculada Conceição consiste em dar impulso à construção de uma nova cultura, novo mundo, nova sociedade. Maria é protótipo deste mundo novo, porque ela é toda de Deus e toda dos irmãos. Ela reza com força profética que os poderosos cairão, os ricos empobrecerão, os orgulhosos se desconcertarão. Portanto, o ter, o poder e o orgulho são maléficos à humanidade.
Maria Imaculada descreve no Magnificat o perfil do mundo imaculado, da sociedade nova com estas palavras: Deus tem um olhar amoroso para com os pequenos, exalta os humildes, sacia os famintos (cf. Lc 1,46-56). T. de Chardim escreve que Maria é a “pérola do cosmos”. Ela vive num mundo pecador, é atingida pelas dores do mundo, mas, não pela sua maldade. Ela, porém, não ficou isenta das limitações, condicionamentos e sofrimentos.
Todos os mistérios da salvação colaboram com a salvação do mundo. A Imaculada Conceição é uma grande graça, uma grande esperança, um grande projeto em favor de um mundo onde Deus é Pai, nós somos irmãos e por isso podemos conviver digna e pacificamente numa “Terra sem males”,buscando o paraíso perdido, construindo um mundo melhor e diferente, que  é em última análise o reino de Deus.
Dom Orlando Brandes
Arcebispo de Londrina
Folha de Londrina, 8 de dezembro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...