domingo, 6 de outubro de 2013

Homilia dominical - 6 de outubro de 2013

Bote Fé

Aqui nos reunimos porque temos ,
e desejamos alimentá-la e fortalecê-la.
 O que é mesmo a fé? Como se expressa?

- Quantas vezes em nossa vida passamos
   por momentos de desânimo, impaciência, descrença.
- Questionamos tudo e todos, até mesmo a nossa fé.
- Chegamos a ponto de nos perguntar: vale a pena crer?

Ouçamos o que a Palavra de Deus tem a nos dizer:

Na 1a Leitura, o Profeta HABACUC conta a sua experiência de fé.
Diante da extrema violência e corrupção, que vê no meio do povo,
ele se queixa impaciente: "Até quando, Senhor?"
E o Senhor o exorta a não desanimar. Ele intervirá no momento oportuno:
"O justo viverá por sua fé". (Hab 1,2-3.2,2-4)

* Quantas vezes também nós não conseguimos entender
porque Deus permite tantas coisas "absurdas"...
Nessas horas, como Habacuc, reclamamos: Por que? Até quando?
A fé é o único caminho para compreender o Mistério da História e
superar todas as dificuldades e contradições.
Devemos confiar em Deus, mesmo quando ele "parece" ausente da história.
Um dia veremos a intervenção salvadora e libertadora de Deus.

Na 2a Leitura: PAULO convida Timóteo, cansado e preocupado
pelas adversidades (Paulo preso, apóstolos morrendo):
"Reaviva o DOM DE DEUS, que recebeste". (2Tm 1,6-8.13-14)

* O texto nos convida a reavivar também a chama da nossa fé,
   anunciando-a de todas as formas, em todos os lugares e culturas.

No Evangelho, Jesus afirma que a fé remove os obstáculos. (Lc 17,5-10)

JESUS e os apóstolos estão a caminho de Jerusalém.
Diante da caminhada difícil proposta por Cristo a seus seguidores,
os Apóstolos estão vacilando, sentem-se tentados a voltar atrás,
como já tinham feito muitos discípulos.
Então, preocupados, pedem ao Senhor: "Senhor, aumentai a nossa fé".
- Jesus responde: "SE TIVÉSSEIS FÉ como um GRÃO DE MOSTARDA,
  poderíeis dizer a essa amoreira, arranca-te daqui e planta-te no mar,
  e ela vos obedeceria".

* A FÉ consegue realizar aquilo que aos olhos dos homens parece impossível.
   A fé autêntica, mesmo pequena, poderá superar os maiores obstáculos.

   O QUE É A FÉ?

- Um DOM GRATUITO DE DEUS, que tudo ilumina e fortalece na vida.
   Não conquistamos por méritos...
- Mas que exige UMA RESPOSTA VIVA E ATUANTE:
    "A fé sem obras é morta". (Tg 2,17)
   Fé e Vida devem andar sempre juntas. A fé, mesmo que pequena, cresce e
  se torna forte pelo cultivo da oração, da participação ativa na comunidade,
  pela prática da caridade, da justiça, pela vivência fraterna e solidária.

- Não é apenas uma ADESÃO INTELECTUAL
  a umas verdades aprendidas na catequese, a uns ritos de religiosidade popular.
  Não é um recurso para conseguir determinadas coisas...

- É, antes, uma ADESÃO DE VIDA ao Projeto de Deus.
  Um encontro pessoal com Deus, em Jesus Cristo. 
  É aceitar realizar o plano de Deus em nós, fazer a vontade de Deus...
  É olhar o mundo, os acontecimento, as pessoas com o olhar de Deus...

- É uma ENTREGA TOTAL E GRATUITA...  
  sem esperar direitos e privilégios. Não é ter Deus a nosso serviço,
  mas nos colocar plenamente à disposição de Deus,
  confiando nele e acatando sua palavra e sua vontade.
  Nosso serviço e nossa fidelidade ao Senhor são de filhos e não de assalariados.

DUAS TENTAÇÕES: (nesse mundo inseguro, perturbado, hostil...)

1. O Desânimo: Sentimo-nos pequenos, incapazes, inúteis...
    Por isso, muitas vezes pensamos até em largar tudo...

2. Considerar-nos "Necessários" ou "Merecedores"...
Muitas vezes, imaginamos Deus como um Contador
que contabiliza cuidadosamente num livro nossos créditos e débitos,
a fim de pagar religiosamente, de acordo com os nossos "merecimentos".
Para apagar essa imagem de Deus e
eliminar a "Religião dos merecimentos" (comum aos judeus e a nós),
Jesus contou uma PARÁBOLA: O Servo que volta da roça:
"Quando tiverdes feito tudo o que vos mandaram, dizei:
  somos servos inúteis, fizemos o que devíamos fazer".
E se nossa fé for ainda pequena, menor do que o grão de mostarda,
façamos nosso o pedido dos Apóstolos: "Senhor, aumentai a nossa fé ..."

+ Para o dia mundial das Missões, o papa, em sua mensagem, lembra que,
no final do ano da fé, é "uma ocasião importante para revigorarmos a nossa amizade com o Senhor e o nosso caminho como Igreja que anuncia,
com coragem, o Evangelho... A fé é um dom precioso de Deus, que abre
a nossa mente para O podermos conhecer e amar. Trata-se de um dom
que é oferecido a todos com generosidade... e deve ser partilhado com todos...
Toda a comunidade é «adulta», quando professa a fé, celebra-a com alegria
na liturgia, vive a caridade e anuncia sem cessar a Palavra de Deus,
saindo do próprio recinto para levá-la até às «periferias»,
sobretudo a quem ainda não teve a oportunidade de conhecer Cristo."

                 
                                            Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 05.10.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...